Um dia em Córdoba

Os trens de alta velocidade da Espanha permitem que se tenha um gostinho da Andaluzia em um bate e volta de Madri que vale muito a pena. O ideal seria seguir para o sul da Espanha e realmente viajar por lá e conhecer essa região que é incrível, mas para os que tem pouco tempo é uma boa opção!

Os trens de alta velocidade são bem confortáveis, práticos e saem da estação Madri – Atocha a partir das 07:22 da manhã. A viagem dura cerca de 1h50 minutos e por dia 23 trens fazem esse trajeto a uns custo de € 20 a € 40, em média, para os bilhetes de ida e volta.

Peguei o primeiro trem saindo de Madri para poder aproveitar o dia e chegando em Córdoba segui a pé pela avenida Paseo del Victória, que é muito arborizada, até chegar no centro histórico da cidade que é todo murado.

Dentro das muralhas é um labirinto, cheio de ruelas com casinhas brancas, flores nas varandas das casas, muuuuito charmoso! Como eu tinha pouco tempo e não gosto de me perder eu tinha um mapa com todos os pontos que queria conhecer naquele dia. Mas para quem puder vale a pena dormir uma noite na cidade e se permitir andar pelas várias ruazinhas sem ter muito destino!

Continuei o passeio pelo centro histórico até chegar no Alcazar de los Reyes Cristianos. Antes de entrar no palácio visitei os Baños del Alcázar Califal, que é uma antiga casa de banhos e saunas bem ao lado do palácio. A visita é bem curtinha e vale a pena entrar para conhecer.

Segui para o Alcázar que tem o nome de reis cristianos por causa de Isabela de Castela e Fernando II de Aragão que utilizaram o local como sua principal residência. Apesar das várias influências islâmicas, grande parte do castelo foi contruída durante o governo cristão. Visto que, em 1236 as forças cristão retomaram o poder de Córdoba e em 1386 Afonso XI de Castela começou a construção do castelo do jeito que vemos hoje.

Outra curiosidade é que durante três séculos o castelo foi usado para a Inquisição Espanhola, servindo de local para prisões e torturas.

A melhor parte são os jardins! Imensos, maravilhosos e com muitas influências islâmicas como utilização de muita água, em fontes, espelhos d’água e piscinas, coretos, árvores podadas que foram desenhos e vários tipos de vegetação.

Segui para a Mesquita-Catedral de Córdoba que é uma antiga mesquita islâmica que virou uma catedral católica quando o governo cristão retomou o controle de Córdoba em 1236. A estrutura foi mantida e atualmente podemos observar uma mesquita com várias referências do catolicismos, é impressionante!

Do lado de fora da Catedral podemos avistar a Torre Campanário existe e um lindo jardim cheio de pés de laranja. Quando visitei o local em Novembro as árvores estavam cheias de frutas.

Agora o mais impressionante é o interior da Catedral, que conta com mais de 900 arcos feitos em mármores brancos e vermelhos e um riquíssimo altar católico!

​​Saindo de lá segui para a Ponte Romana que está em frente ao Arco del Triunfo. Neste dia estava tendo a maratona de Córdoba e a cidade estava lotada de corredores e torcedores.

Por fim, fui conhecer  La Juderia, o bairro que foi ocupado pelos judeus durante os séculos X a XV. Um dos pontos mais visitados de Córdoba por conta as casinhas brancas, com as janelas azuis nas pequenas ruas que formam o bairro, uma graça! Lá está também a Calleja de las Flores, uma ruazinha com vários vasinhos pra fora das casas, uma graça.

Esse foi um roteiro bem express da cidade, mas que é super factível em um dia e compensa muito para quem tem vontade conhecer a Andaluzia, mas não tem vários dias na Espanha!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s