Bruxelas por 3 dias

Chegamos em Bruxelas pela estação central de trem, no início da tarde, vindos de Amsterdam. Ficamos hospedados no Aparthotel Adagio Brussels Centre Monnaie, no centro da cidade, o que nos permitiu conhecer a maior parte das atrações turísticas a pé. O hotel ficava próximo à estação ferroviária central e dava tranquilamente para ir caminhando se estivesse sem bagagens. Ficamos hospedados por três noites, sendo dois dias para Bruxelas e 1 para Bruges. Segue mapa com as principais atrações do centro da cidade.

Dia 1

Começamos o dia com um passeio pela Galeries St-Hubert, uma das mais antigas galerias da Europa, coberta por uma enorme cúpula de cristal. A arquitetura do lugar é linda e cheia de lojas de chocolate que mais parecem joalherias. Uma tentação!!!!

Em seguida visitamos a praça Grand Place que fica no coração da cidade e é considerada uma das praças mais bonitas do mundo. Realmente faz jus a fama e desde 1998 é considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Os dois prédios mais importantes que a circundam são a Prefeitura, construído entre 1402 e 1455 e o prédio da Casa do Rei, também do século 15, onde fica o Museu de Bruxelas. O lugar deve ser visitado com calma para poder apreciar os detalhes. Uma visita noturna também é obrigatória, quando a iluminação transforma a atmosfera e ressalta ainda mais a beleza dos prédios. Peça um waffle belga típico e se delicie com o visual e o sabor.

IMG_2035IMG_2007IMG_2267

Resultado de imagem para waffle vendido em bruxelas

Ao redor da Grand Place, podem ser encontrados diversos restaurantes, bares e é uma delícia sentar nas mesas montadas na rua, observar o movimento, saboreando as milhares de marcas de cervejas belgas, comendo as famosas batatas fritas ou os deliciosos mariscos.

Manneken Pis, uma das maiores atrações da cidade, é mascote de Bruxelas, representado por uma estátua de bronze de cerca de 60 centímetros de altura que mostra um menino fazendo xixi na fonte. Ele é tão importante que tem um guarda roupa de mais de 800 peças que ficam expostas no segundo andar do Museu de la Ville de Bruxelas, na Grand Place. Mas se você não estiver atento, passa batido por ele.

IMG_2038

Dia 2

No segundo dia, fomos ao distrito de Laeken, uns 40 minutos da estação De Brouckere no centro da cidade até a estação Araucaria, onde está localizado o Castelo Real, principal residência dos Reis da Bélgica. No parque do Castelo estão as Estufas Reais que abrem para visitação somente de 2 a 3 semanas na primavera. Quem estiver na cidade durante o evento não pode perdê-lo. O complexo de estufas foi construído entre 1874 e 1895, todo de ferro e vidro e abriga uma enorme coleção de plantas raras, é realmente impressionante.

Embora não tenha tido tempo de visitar as outras atrações do local, seguem as dicas.

Ao lado do Palácio Real está a Torre Japonesa e Pavilhão Chinês, que abrigam importantes coleções de arte e porcelana dos séculos 18 e 19, além do belo jardim em torno do complexo.

IMG_2238

Também em Laeken está o Atomium, monumento símbolo de Bruxelas, foi construído em 1958 para a Expo 58 com o objetivo de representar/incentivar o uso pacífico de energia atômica e essa ideia inspirou a forma do monumento que é um um cristal elementar de ferro ampliado 165 bilhões de vezes.

Outra atração turística é o Parque Mini-Europa, um dos principais parques de miniaturas da Europa com mais de 300 atrações de cidades  europeias. Todos os modelos de miniaturas foram construídos em escala 1 para 25.

Depois de visitar as Estufas, saímos de Laeken e voltamos ao centro para fazer uma outra parte da cidade.

Visitamos a Catedral de São Miguel e Santa Gudula,  igreja católica com lindos vitrais e esculturas de madeira.

IMG_2285IMG_2291

Nossa próxima parada, o Palácio Real de Bruxelas, palácio oficial do rei dos belgas em Bruxelas, é utilizado para o trabalho do Rei e Rainha da Bélgica. Fica localizado ao lado oposto do prédio do Parlamento, no outro lado do Parque de Bruxelas. Os dois edifícios simbolizam o sistema de governo da Bélgica, a Monarquia constitucional e parlamentarista. Estava fechado para visita, abrindo somente durante algumas semanas no verão.

Photo credit: Wikipedia

Ao lado do Palácio está a Praça Real e a Igreja Saint Jacques-sur-Coudenberg, com sua belíssima fachada neoclássica.

IMG_2302

Saindo da Place Royal e caminhando pela Rue de la Regence, chega-se ao Jardin du Petit Sablon, rodeado por 48 estátuas representando as guildas medievais da cidade. Ao fundo do jardim está uma fonte e de cada lado da fonte, 12 estátuas de personalidades dos séculos 15 e 16. Em frente está a Igreja Notre Dame Du Sablon, construída no século XIV em estilo gótico e rodeada de vitrais coloridos, que iluminam seu interior.

Voltando a Praça Real, descemos para a Cidade Baixa e passamos pela região de Mont des Arts, local com vários museus e a Biblioteca Real da Bélgica. A descida é feita por uma bonita escadaria, jardins floridos e várias pequenas fontes.

IMG_2311IMG_2315

A noite fomos conhecer o Delirium Bar que é conhecido por ter a maior carta de cerveja do mundo. O bar tem três ambientes: o subsolo que quando fui estava bombando com uma banda de rock e cheio de jovens se divertindo; o térreo com uma decoração rústica, no qual você pega e paga sua bebida no balcão; e o andar de cima que é mais reservado para consumo de cervejas especiais. As cervejas e chopes são ótimos, o único problema é que não tem comida, mas para os amantes de cerveja o programa é imperdível!!

Acompanhem nossa ida a Bruges aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s