Conhecendo a Escandinávia – Copenhague

Chegamos  em Copenhague, capital da Dinamarca, no barco DFDS, vindo de Oslo. Desembarcamos no porto e pegamos um shuttle para o centro, onde ficava nosso hotel. Ficamos hospedados no Wakeup Copenhagen – Borgergade, um hotel com ótima localização e um bom café da manhã, além disso, preço justo para os padrões escandinavos, ou seja, bem caro!!!

Copenhague é uma cidade linda e plana e dá para fazer quase tudo a pé.  A moeda é a coroa dinamarquesa DKK.

No mapa abaixo, estão as principais atrações e o ponto em amarelo é o hotel que fiquei.

Dia 1

Visitamos o Castelo de Rosenborg, que foi construído entre 1606 e 1633 para moradia da família real. Atualmente é um museu e está aberto para visitas de turistas. Contém um acervo com objetos da família real, que vão do século XV ao XIX, incluindo jóias da coroa dinamarquesa e é cercado por um lindo jardim. Vale muito a visita!

1

Depois, visitamos o Nyhavn, uma área da cidade que tem canais com vários barcos, casinhas coloridas, bares e restaurantes. O lugar é um charme!!! O tempo estava chuvoso. Imagino este lugar no verão, deve ser super animado.

5

Caminhamos na famosa rua Stroget, cheia de lojas de grife, bares e restaurantes. Exploramos o centro e visitamos Rundetaarn uma torre redonda do século XVII que oferece uma vista panorâmica da cidade, através de uma rampa que nos leva até o topo.

Caminhamos até a ilha Slotsholmen, onde está o Palácio de Christiansborg, que é a sede do poder executivo, legislativo e judiciário da Dinamarca. No passado era a residência da família real, mas um incêndio destruiu boa parte do castelo e a família real mudou-se para o Palácio de Amalienborg.

6


Dia 2

Como o tempo ainda não estava com cara boa, pegamos um daqueles ônibus turísticos que te levam para as principais atrações da cidade. Utilizamos o ônibus da CIty Sightseeing que custou $36 dolares, mais informações aqui. Começamos pelo parque Tivoli, mas só para passar em frente e tirar umas fotos. Além de famoso, parece ser bem bonito, mas como o tempo não estava muito bom acabamos não entrando.

Na frente do parque está a prefeitura, que é um lindo prédio de tijolinho à vista, bem característico da cidade. Na praça da prefeitura está a estátua de Hans Andersen, o autor dinamarquês de vários contos de fada famosos, como Patinho Feio, a Pequena Sereia e o Soldadinho de Chumbo.

7

Caminhamos umas 2 quadras e chegamos no Museu Nacional da Dinamarca, um dos principais museus do país, que mostra a história e a cultura local. A entrada é gratuita e a visita é imperdível! Adoramos!

Depois pegamos o ônibus novamente e fomos passear pela cidade. Visitamos a famosa estátua da Pequena Sereia, e não é que ela é pequena mesmo!!! Mas esta cheio de gente fotografando, inclusive eu, coisa de turista!

8

Fizemos o passeio de barco que está incluído no ticket do ônibus e pudemos avistar a cidade por outro ângulo. Passamos por vários canais e também por Christiania, uma sociedade alternativa independente que ocupa um bairro dentro da cidade de Copenhague, que por não seguir as leis do país não é um lugar muito seguro para o turista.  Do barco pudemos avistar a linda torre em espiral da Church of Our Saviour.

Dia 3

Visitamos a Igreja de Mármore, que possui o maior domo entre todas as igrejas da Escandinávia. Essa igreja fica bem próxima ao Castelo de Amalienborg que seria nossa próxima visita.

Castelo de Amalienborg é a residência oficial de inverno da família real dinamarquesa na cidade de Copenhague. São quatro palácios com o mesmo exterior, que ficam ao redor de uma praça octogonal e no centro fica a estátua do rei Frederico V, o fundador de Amalienborg. O castelo pode ser visitado por dentro mas nós só ficamos para a troca da guarda. A residência real é guardada dia e noite pela Guarda Real, sendo que os guardas saem do castelo de Rosenborg às 11:30 e chegam em Amalienborg ao meio dia, para cerimônia de  troca da guarda.

Depois do passeio pegamos nossas malas no hotel e fomos de metrô, pela linha amarela M2, ao aeroporto Kastrup, com destino à Amsterdam.

15

Deixamos a Escandinávia maravilhados com a harmonia existente entre a beleza, o desenvolvimento e a limpeza da cidade que é rodeada de uma preservada natureza, que enche nossos olhos com tanta beleza. Altíssimo IDH,  povo lindo, simpático, amante dos esportes, que respeita sua história e o seu meio ambiente. Vale a pena visitar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s