Conhecendo a Escandinávia – Suécia

Eu e meu marido, fizemos uma viagem entre abril e maio de 2016 de 20 dias pela Escandinávia, Holanda e Bélgica e dividimos a viagem da seguinte maneira:

Estocolmo: 4 dias
Bergen: 2 dias
Oslo 2 dias
Navio – 1 noite de Oslo pra Copenhagen
Copenhagen: 3 dias
Amsterdan: 4 dias
Bruxelas: 3 dias

A Escandinávia é muito linda e super cara! Então, é bom preparar o bolso e tentar economizar em algumas coisas para conseguir visitar esse paraíso de organização, cidades belíssimas e uma natureza de tirar o fôlego!!!!

Ao escolher a Escandinávia como destino deve-se pensar no clima. Entre dezembro e março a média das temperaturas é negativa e a melhor época para visitar é entre maio e setembro. Fomos em abril, na primavera e pegamos temperaturas entre zero e 10 graus.

 Estocolmo

Estocolmo, capital da Suécia, foi nosso primeiro destino. A cidade fica na costa leste do país, onde o lago Malaren desagua no Mar Báltico. É formada por várias ilhas ligadas por pontes e impressiona pela harmonia da arquitetura com a natureza. 

Canais de Estocolmo

Para chegar ao centro partindo do aeroporto Arlanda, existe o trem Arlanda Express, que passa a cada 15 minutos e chega na estação central, Stockholm Centralstation, em 20 minutos ao custo de 280 SEK (Aproximadamente R$ 100,00, em 03/2017). Dentro do aeroporto você encontra a maquininha do Arlanda Express ou pode comprar com antecedência no site, clique aqui. Você pode conseguir descontos se comprar com antecedência e para mais de uma pessoa, além disso eles também têm app. Utilizamos a opção, mais barata, que é um ônibus tipo shuttle, Flygbussama, que passa a cada 10 minutos e para em frente à estação central. Demora cerca de 40 minutos e custa 99 SEK (Aproximadamente R$ 35,00, em 03/2017). Ótimo.

A moeda local é Coroa Sueca (SEK), que aqui no Brasil possui cotações bem ruins dessa forma sugiro que levem euro que é trocado facilmente no aeroporto ou qualquer casa de câmbio da cidade.

Para se hospedar, sugiro a região central, que é onde ficam os principais pontos de visitação. Embora seja um pouco mais caro, você ganha em tempo e economiza nos transportes. Me hospedei no hotel Scandic No 53, que foi bem legal e com ótimo custo benefício, de lá fizemos todos os passeios caminhando. 

Roteiro – Dia 1

Começamos nosso passeio conhecendo o bairro Norrmalm, centro de Estocolmo. No mapa abaixo nosso hotel está marcado em amarelo e os pontos turísticos em azul. 

Estocolmo não é uma cidade cheia de pontos turísticos e essas marcações são apenas uma referência, dessa forma, faça sem pressa e curtindo o passeio. Iniciamos explorando as ruas próximas ao nosso hotel e pegamos o calçadão Drottninggatan. Esta rua é reservada para pedestres e é cheia de lojas, bares e restaurantes. Também é caminho para a o centro velho.

Na altura da rua Klarabergsgatam viramos a esquerda para conhecer a praça Sergels, que é o coração do centro da cidade. Ao lado da praça está o centro comercial Gallerian, onde você pode encontrar várias lojas, restaurantes e cafés.  Continuando pela rua Hamngatan chegamos ao Kungstradegarden que é um parque bem movimentado. Caminhe por todo parque e prepare muitas fotos para a alameda de cerejeiras que é maravilhosa!!!

Cerejeiras do Parque Kungstradegarden

Depois visitamos a Praça Gustav Adolfs onde acontecem várias atrações culturais do festival de verão em agosto e a feira de Natal de dezembro.

Continuando a rua Stromgatan, atrás da Estação Central de trem, está o prédio da Prefeitura, Stockholms Stadshus, que é uma das construções mais importantes da cidade. É lá que acontece todos os anos, a cerimônia de entrega do Prêmio Nobel.  É aberto à visitação guiada e vale muito a pena. No inverno as visitas são feitas somente em sueco e inglês, mas no verão, em vários idiomas. Os tours em inglês são disponíveis da 10 até as 15h. No inverno o preço por adulto é 90 SEK e a partir de abril 110 SEK. Subindo na torre tem-se uma vista fabulosa do bairro histórico de Gamla Stan!

Stockholms Stadshus

Roteiro – Dia 2

O segundo dia foi reservado para a região mais visitada da cidade, Gamla Stan. Trata-se do bairro medieval, local que deu origem à Estocolmo e o lado mais interessante da cidade. Gamla Stan é uma ilha que está ligada ao centro por várias pontes como podemos ver no mapa abaixo:




Saímos do nosso hotel e descemos a rua de pedestres, Drottninggata, que termina em uma ponte rumo ao bairro antigo. Atravessamos a ponte para uma ilhota onde está o Parlamento e mais outra ponte e chegamos a Gamla Stan na direção do Palácio de Estocolmo, Kunglika Slotte. O Palácio pode ser visitado diariamente nos meses de maio a setembro; nos meses de abril e outubro a visita pode ser feita de terça a domingo e nos outros meses (inverno) somente em algumas segundas. A proteção do castelo é feita pela Guarda Real e no verão fazem, diariamente, a cerimônia de desfile pela cidade a partir da praça Sergels Torg até o Palácio Real para a troca da Guarda. Em outras estações do ano a cerimonia é mais simples e menos frequente.

Palácio de Estocolmo

Além do Palácio, você pode visitar a Storkyrsókan, catedral de Estocolmo ou também conhecida como catedral de São Nicolau, que é onde costumam ocorrer as coroações e casamentos reais. A Catedral é igreja mais antiga da cidade, originalmente foi construída em estilo gótico e posteriormente, teve sua fachada remodelada em estilo barroco.   Não deixe de conferir a escultura gótica em madeira de São Jorge e o Dragão e também dos detalhes em prata próximos do altar. 

Resultado de imagem para storkyrkan
Catedral de Estocolmo

O centro do bairro de Gamla Stan é a praça Stortorget, cheia de restaurantes, bares, cores e muita gente. 

Resultado de imagem para stortorget
Praça Stortorget

Bem próximo está o Nobelmuseet, museu do Prêmio Nobel. A rua Stora Nygatten é a principal e é cheia lojinhas, bares e restaurantes, com letreiros em ferro fundido, que dá um charme todo especial. Mas o melhor mesmo é caminhar calmamente pelas ruelas e descobrir o bairro!!!

Caminhando pelo bairro

 Ao lado de Gamla Stan está a ilhota de Riddarholmen. De lá você tem uma bela vista do prédio da Prefeitura.

Vista do prédio da Prefeitura

Roteiro – Dia 3

No terceiro dia, fomos a ilha de Djurgarden que é um espaço de entretenimento e lazer, onde estão vários museus, como o Skansen, que é um museu ao ar livre. A ideia é mostrar de forma interativa como vivia o povo antigo. Tem até um mini zoológico para alegria da criançada!!! Ideal para dias ensolarados!!

Ainda na linha infantil, tem o Junibacken, museu com cenários e personagens de histórias infantis suecas. Se estiver viajando com crianças o passeio parece ser bem legal. O museu Nordiska Museet, localizado em um palácio, mostra a cultura e tradições do povo sueco.

Nós fomos no mais famoso o Vasamuseet. Foi um museu construído para abrigar o navio de guerra Vasa que naufragou em 1628 e foi resgatado mais de 300 anos depois. Passou por um longo processo de restauração e hoje impressiona visitantes de várias partes do mundo. É um tesouro artístico, imperdível!!! Aberto diariamente, ao custo de 130 SEK.

Depois de passear pela ilha de Djurgarden, a fome bateu e fomos conhecer, no bairro de Ostermalms, o Saluhall, que é um mercado excelente. Lá você encontra várias comidinhas com uma apresentação de primeiro mundo. Várias opções de queijos, embutidos, frutos do mar e várias coisinhas mais.

Resultado de imagem para vasa museum
Museu Vasa
Resultado de imagem para saluhallen
Mercado Saluhall

Na manhã do quarto dia pegamos um avião para Bergen, Noruega para conhecer os fiordes. Assunto para outro post.

Anúncios

Um comentário em “Conhecendo a Escandinávia – Suécia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s